COMUNICADO FNDL

17 Mar

123

Prezados Coordenadores Executivos e Conselheiros do FNDL/12.619,

Mais uma vez estamos sendo surpreendido com as “ofensivas” do setor do agronegócio em relação a lei 12.619/2012. Foi anunciado no congresso nacional que na terça feira dia 18/03 será colocado em votação o PL 5943/2013 em regime de urgência, conforme requerimentos dos Deputados Jovair Arantes e Celso Maldaner, portanto estamos propondo que todos os membros do FNDL, se mobilizem junto aos seus parlamentares, para que os mesmos reivindiquem de seus lideres que o projeto seja encaminhado para as Comissões de Viação e Transportes – CVT, Comissão do Trabalho, Administração e Serviços Públicos – CTASP e Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania – CJC, para uma melhor discussão e aperfeiçoamento.
 
Pois a Lei 12.619/2012 que regulamentou ao exercício da profissão de motorista, quando tramitou na Câmara dos Deputados como PL 99/2007, de autoria do Deputado Tarcisio Zimmermann, tramitou em todas estas comissões.

Assim a Coordenação Executiva do FNDL, propõe a todas as entidades (Confederações e Federações), que mobilize o maximo de dirigentes para estar em Brasília dia 18 de março de 2014, a partir da 09 horas da manhã.

Atenção!!! Se não defendermos esta lei agora, poderá ser tarde demais.

Observação: Tudo isto só esta acontecendo por que o governo e alguns parlamentares acreditam que a greve (locaut), feita por Nélio Botelho e alguns Embarcadores foi de trabalhadores. Talvés eles querem é assistir uma GREVE GERAL DE VERDADE em plena Copa do Mundo. Sem Luta não haverá vitoria. Vamos à luta. 
 

Atenciosamente,

Epitácio Antonio dos Santos e Valdir de Souza Pestana – Coordenadores Executivos do FNDL
 

Abaixo as informações sobre o PL 5943/2013 Inteiro teor 

Projeto de Lei

Situação: Apensado ao PL 4246/2012

Identificação da Proposição

Autor
Comissão Especial destinada a debater e propor modificações à Lei 12.619, de 30 de abril de 2012, que regulamenta a Profissão de Motorista

Apresentação
11/07/2013

Ementa
Dispõe sobre o exercício da profissão de motorista, altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) no que se refere ao empregado, e a Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997 (Código de Trânsito Brasileiro) bem como a Lei nº 11.442 de 5 de janeiro de 2007 (Empresas e transportadores autônomos de carga), para regular e disciplinar a jornada de trabalho e o tempo de direção do motorista profissional, e dá outras providências.

Explicação da Ementa
Altera os Decretos-lei nºs 5.452, de 1943 e 73, de 1966 e as Leis nºs 7.408, de 1985 e 10.406, de 2002. Revoga a Lei nº 12.619, de 2012.

13/08/2013

PLENÁRIO ( PLEN )

  • Apresentação do Requerimento de Urgência (Art. 155 do RICD) n. 8339/2013, pelo Deputado Jovair Arantes (PTB-GO), que: “Requer regime de urgência para a apreciação do Projeto de Lei nº 5.943, de 2013, que “dispõe sobre o exercício da profissão de motorista, altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) no que se refere ao empregado, e a Lei n° 9.503, de 23 de setembro de 1997 (Código de Trânsito brasileiro) bem como a Lei nº 11.442 de 5 de janeiro de 2007 (Empresas e transportadores autônomos de carga), para regular e disciplinar a jornada de trabalho e o tempo de direção do motorista profissional, e dá outras providências.””.

08/11/2013

PLENÁRIO ( PLEN )

  • Apresentação do Requerimento de Urgência (Art. 155 do RICD) n. 9038/2013, pelo Deputado Celso Maldaner (PMDB-SC), que: “Requer regime de urgência para apreciação do Projeto de Lei nº 5.943, de 2013, que “dispõe sobre o exercício da profissão de motorista, altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) no que se refere ao empregado, e a Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997 (Código de Transito brasileiro) bem como a Lei nº 11.442 de 5 de janeiro de 2007 (Empresas e transportadores autônomos de carga para regular e disciplinar a jornada de trabalho e o tempo de direção do motorista profissional, e dá outras providências.””.

Comandos de Saúde nas Rodovias, dia 19 de março

13 Mar

caminhao

O Grupo de Trabalho Setorial do Transporte Rodoviário de Cargas – GTS-TRC foi criado no início do ano de 2009 pela Comissão Tripartite de Saúde e Segurança no Trabalho – CT-SST, em decorrência da estratégia pactuada de desenvolvimento de experiências-piloto de atuação coordenada e articulada dos atores governamentais, trabalhadores e empregadores nos setores econômicos considerados prioritários pela Comissão, com base nos dados de acidentes de trabalho fatais e geradores de incapacidades permanentes constantes dos registros da Previdência Social.

De acordo com o Plano de Trabalho do GTS-TRC, umas das ações é a inserção do setor saúde na realização dos Comandos de Saúde nas Rodovias, realizado pela Polícia Rodoviária Federal.

Os Comandos de Saúde nas Rodovias objetivam:

· Detectar fatores de risco à saúde dos trabalhadores em transporte;

· Educar e orientar os participantes com informações sobre a saúde e trânsito;

· Obter indicadores estatísticos sobre o perfil de saúde dos motoristas profissionais;

· Reduzir a incidência de acidentes nas rodovias.

No intuito de colaborar com os objetivos dos Comandos de Saúde nas Rodovias, o Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador (DSAST), e por meio da Coordenação-Geral de Saúde do Trabalhador (CGSAT), e do Programa de Vigilância dos Riscos de Desastres (VIGIDESASTRES) da Coordenação-Geral de Vigilância em Saúde Ambiental (CGVAM), convidam as entidades de classe dos trabalhadores a participarem do 5º Comando de Saúde nas Rodovias.

Essa participação visa planejar e a executar ações de vigilância e intervenção, pelos diferentes atores do Sistema Único de Saúde (SUS), sobre os fatores de risco que podem corroborar para a ocorrência de acidentes durante o transporte rodoviário de cargas e, por consequência, comprometer a saúde do trabalhar ou impactar na saúde do ambiente com reflexos sobre a saúde pública.

No planejamento e execução dessas ações, o DSAST incentivou a participação de diferentes atores do SUS (Atenção Primária à Saúde – APS, Centro de Referência em Saúde do Trabalhador – CEREST, bem como a Vigilância em Saúde Ambiental). O incentivo para essa participação regionalizada visa analisar os problemas e as alternativas encontradas para o acompanhamento da saúde do trabalhador, que forem diagnosticados com agravos e doenças ou em situação vulnerável no que se refere ao risco de se envolverem em acidentes no transporte rodoviário de carga.

É de grande importância a conscientização da necessidade do acompanhamento dos motoristas no pós-comandos, para aqueles motoristas que participarem da ação realizada pela Polícia Rodoviária Federal, para que possamos promover a saúde e com isso minimizar os riscos advindos da relação com o trabalho, através da melhoria qualidade de vida desses motoristas.

Ressaltamos a importância das entidades filiadas participarem deste evento, devido nossa luta em defesa da Lei 12.619/2012, Regulamentação da Profissão de Motoristas.

         Os Comandos de Saúde nas Rodovias serão realizados no decorrer deste ano em: 19 de março de 2014.

Confira os dias e horários:

Captura de Tela 2014-03-13 às 08.59.16

 

FNDL é lançado na Assembleia Legislativa do Paraná

14 Fev

DSC 0537int

As entidades participantes do Fórum Nacional em defesa da Lei do Descanso estiveram na Assembleia Legislativa do Paraná a convite do Deputado Estadual Gilberto Ribeiro (PSB) para o lançamento do Fórum Estadual em Defesa da Lei do Descanso.

O deputado atendeu a pedidos de diversas entidades, principalmente a FETROPAR, que se posicionam a favor da Lei 12.619/2012 e não aceitam que a lei seja alterada para retirar os direitos conquistados pelos trabalhadores.

Para iniciar a cerimônia, o secretario executivo do FNDL, Hamilton Moura, convidou as seguintes autoridades para compor a mesa de abertura: Deputado Gilberto Ribeiro, autor do requerimento do espaço na assembleia, Epitácio Antônio dos Santos – presidente da FETROPAR e coordenador Executivo do FNDL, Valdir Pestana de Souza – presidente da FTTRESP e Coordenador Executivo do FNDL, Laertes da CNTA – representando Diumar Bueno, presidente da CNTA e Coordenador Executivo do FNDL, Geraldo Abílio Meireles – diretor financeiro da CNTTT e Coordenador Executivo do FNDL, José Alves do Couto – Toré – diretor nacional de relações institucionais da NCST, Dr. Guilherme Reiner – auditor fiscal, representando o SINAIT e a SRT/PR, Cacá Pereira – vereador em Curitiba e Rogerio Campos – vereador em Curitiba.

O presidente da Fetropar, Epitácio Antonio dos Santos, explicou rapidamente aos presentes a situação da Lei do Descanso e o porquê do Fórum ser tão importante para mantê-la em vigor. “A comissão criada para alterar a Lei do Descanso, chamada de CEOMOTOR, atende majoritariamente a interesses dos ruralistas e grandes empresários do agronegócio, os trabalhadores ficaram praticamente de fora desta discussão. O FNDL é formado somente por entidades que defendem os trabalhadores e, consequentemente, a Lei do Descanso“ explicou Epitácio.

Para Gilberto Ribeiro esta lei é importantíssima para a redução da mortalidade nas rodovias nacionais. “Nós vamos lutar pelo cumprimento desta

gilbertoribeirolegislação para que os motoristas sejam respeitados e a os acidentes causados por motoristas cansados diminuam. Esta é a lei do descanso do motorista, que ela não se transforme na lei do descaso“ afirma o deputado.

Os vereadores de Curitiba Cacá Pereira e Rogério Campos também estiveram na Assembleia para apoiar o Fórum.

Para ver mais fotos, clique aqui.

Gazeta do Povo: Protesto a favor da Lei do Descanso reúne 250 no Contorno Leste

14 Fev

DSC 0473int

Um protesto a favor da Lei do Descanso reuniu cerca de 250 pessoas no Contorno Leste, em Curitiba, na manhã desta sexta-feira (14). Há uma proposta no Congresso Nacional que pretende mudar as regras dessa norma, que prevê, entre outros benefícios, paradas obrigatórias para motoristas que trabalham com transporte de cargas.

A manifestação ocorreu entre as 9h e 11 horas, com a distribuição de panfletos em frente ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que fica na rodovia. Cerca de 800 motoristas que passaram pelo local na hora do manifesto foram abordados para a distribuição do material. Em nenhum momento chegou a haver bloqueio total do trecho, entre o trevo da BR-277 (que vai ao Litoral do Paraná) e o trevo da BR-376 (que vai ao Litoral de Santa Catarina).

O presidente da Federação dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado do Paraná (Fetropar), Epitacio Antônio dos Santos, diz que a categoria pode entrar em greve, caso os direitos conquistados sejam revogados. “Aceitamos discutir algumas alterações na Lei para aperfeiçoar, mas nunca tirar os direitos que foram conquistados”, diz em referência a uma comissão que foi formada no Congresso para alterar a lei.

A Lei 12.619, conhecida como Lei do Descanso, estabelece o tempo de direção e descanso em pontos de parada nas vias federais. Pela regra, que ainda é aplicada de maneira esporádica, os motoristas profissionais precisam descansar meia hora a cada quatro horas ao volante e 11 horas ininterruptas entre dois dias de trabalho. Os motoristas que infringem as regras, segundo a lei, são multados em R$ 127,69. Os infratores também perdem cinco pontos na carteira de habilitação.

Santos conta que como resposta a possibilidade de haver mudança nas regras, que aumentariam o intervalo entre cada descanso, cerca de 20 órgãos de todo o Brasil, representativos da categoria, se reuniram em um fórum. O órgão se chama Fórum Nacional em Defesa da Lei do Descanso e conta com entidades estaduais e nacionais. Nesta sexta-feira (14), os integrantes da manifestação da manhã vão participar, na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) do lançamento do fórum. A solenidade está marcada para as 14 horas.

Movimento contrário à Lei do Descanso fez greves em 2012

Entre julho e agosto de 2012, caminhoneiros contrários à Lei do Descanso promoveram manifestos que paralisaram dezenas de rodovias e terminaram até em depredação de caminhões de motoristas que não quiseram aderir à mobilização. O Movimento União Brasil Caminhoneiro (MUBC), que na época negou ter ligação com atos de violência, foi um dos que coordenaram os piquetes que paralisaram estradas pelo estado. A greve terminou apenas depois de uma prorrogação no prazo para o início da fiscalização, que teoricamente começou a valer em 2013.

Para ver a matéria no site da Gazeta do Povo, clique aqui.

Representantes dos trabalhadores fazem manifesto a favor da Lei do Descanso em Curitiba

14 Fev

DSC 0486int

A manifestação, que faz parte do lançamento do Fórum Estadual em Defesa da Lei do Descanso, reuniu cerca de 250 trabalhadores no Contorno Leste e teve apoio da Polícia Rodoviária Federal

Com o objetivo de chamar a atenção do governo para a importância da Lei do Descanso, representantes de trabalhadores estiveram na manhã desta sexta-feira(14) distribuindo cartilhas educativas para os motoristas que passaram pela rodovia.

O presidente da Fetropar, Epitacio Antônio dos Santos, diz que a categoria pode entrar em greve, caso as mudanças na lei sejam aceitas pelo e os direitos conquistados pelos trabalhadores sejam revogados. “Aceitamos discutir algumas alterações na Lei para aperfeiçoar, mas não vamos aceitar que os direitos conquistados sejam retirados“ afirma Epitácio.

A Lei 12.619⁄2012 está sendo ameaçada pela CEOMOTOR – Comissão Especial criada por ruralistas no congresso para alterar a Le do Descanso.

A ação contou com o apoio de diversas entidades do Brasil inteiro que apoiam o a Lei e vieram à Curitiba para o Lançamento do Fórum Estadual em defesa da Lei do Descanso.

O manifesto ocorreu em frente ao posto da Polícia Rodoviária Federal do contorno leste de Curitiba e foi pacífico, sem o bloqueio da via.

Esta não é a primeira vez que a Fetropar participa de blitz educativas para conscientizar os motoristas sobre a Lei e a importância de cumprir os períodos de descanso. Desde que a lei foi sancionada, foram realizadas quatro operações em parceria com a Polícia Rodoviária Federal e com o Ministério Público do Trabalho.

Para ver mais fotos, clique aqui.

Band News: Motoristas de caminhões participam de blitz educativa sobre Lei do Descanso

13 Fev

Cerca de 150 pessoas participaram de uma blitz educativa no Contorno Leste, em Curitiba, na manhã desta sexta-feira (14). A ação, realizada entre as 9 e as 11 horas da manhã na altura do quilômetro 95 da rodovia, foi organizada pela Federação dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários do Paraná, com o apoio da Força Sindical e da Polícia Rodoviária Federal. De acordo com o presidente da federação, Epitácio Antônio dos Santos, o objetivo era conscientizar os motoristas sobre a chamada Lei do Descanso dos caminhoneiros.

Ao todo, segundo a PRF, cerca de 150 pessoas participaram da mobilização. Durante as abordagens, o tráfego pela rodovia chegou a ficar lento, mas não teve bloqueios. Ainda segundo o presidente, a campanha pela conscientização da Lei, que regulamentou a profissão de motorista em abril de 2012, não para por aqui.

O Fórum Estadual em defesa da chamada Lei do Descanso vai ser lançado na Assembléia Legislativa do Paraná, a partir das duas horas da tarde desta sexta-feira (14).

Para ver a notícia no site da Band News, clique aqui.

TRT – PR: Trabalhadores lançam fórum em defesa da “Lei do Descanso” nas estradas

13 Fev

IMG 0021interna

Chegou ao Paraná a campanha nacional dos trabalhadores em transportes rodoviários em defesa da Lei 12.619/12, conhecida como a “Lei do Descanso” ou “Lei do Motorista Profissional”. O movimento é contra a flexibilização das normas, discutida por uma comissão especial da Câmara dos Deputados.

Em vigor há um ano e meio, a “Lei do Descanso” já ajudou a reduzir em 40% o número de mortos e feridos em acidentes envolvendo ônibus e caminhões, segundo dados do Fórum Nacional em Defesa da Lei 12.619/2012.

O lançamento da frente estadual aconteceu nesta quinta-feira, 13/02, no auditório do Centro Politécnico da Universidade Federal do Paraná (UFPR). O encontro reuniu 25 sindicatos filiados à Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Paraná (FETROPAR), representantes de federações similares do Nordeste e Sudeste do País, Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) e Confederação Nacional dos Trabalhadores no Transportes Terrestres (CNTT), entre outras entidades de classe. O presidente do TRT-PR, desembargador Altino Pedrozo dos Santos, compôs a mesa de honra, além do procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho no Paraná, Gláucio Araújo de Oliveira; do representante da UFPR, professor Wiliam Alves Barbosa; do inspetor Ricardo Pagani, da Polícia Rodoviária Federal, entre outros convidados.

Para o presidente Altino, o tema preocupa o TRT-PR “por que se trata da defesa da vida na estradas, da segurança dos motoristas e passageiros, inclusive de outros veículos não dirigidos por profissionais do volante”. Mesma preocupação demonstrou o procurador-chefe do MPT-PR, Gláucio Araújo de Oliveira, para quem é preciso diminuir o risco de tragédia nas rodovias, envolvendo o encontro de quem saiu para viajar com a família com “motoristas que estão dirigindo há dias, excedendo em várias horas o limite legal”.

Nesta sexta-feira pela manhã (14/02), o movimento sindical fez uma blitz educativa sobre a importância da lei, com respaldo da Polícia Rodoviária Federal e do Ministério Público do Trabalho, na BR 376, próximo ao Contorno Leste de Curitiba.

Para ver a matéria no site do TRT, clique aqui.

Fórum Estadual em Defesa da Lei do Descanso é lançado no Paraná

13 Fev

DSC 0041int

O evento foi realizado no dia 13 de fevereiro no auditório do CentroPolitécnico da Universidade Federal do Paraná (UFPR) em Curitiba

A Fetropar recebeu os integrantes do FNDL em Curitiba para o lançamento estadual do Fórum. Na quinta-feira (13), estiveram reunidos os representantes de todas as entidades que aderiram ao FNDL no auditório do Centro Politécnico da UFPR para prestigiar o evento.

Autoridades como o presidente do TRT-PR, desembargador Altino Pedrozo dos Santos, o procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho no Paraná, Gláucio Araújo de Oliveira; o representante da UFPR, professor Wiliam Alves Barbosa ,o inspetor Guilherme Guimarães Ferreira, da Polícia Rodoviária Federal, e o vereador Cacá Pereira, também estiveram presentes para prestigiar o evento.

O presidente da Fetropar abriu o evento e afirmou que “estes eventos do Fórum servem para debate, troca de experiências e para definição de novas estratégias para que a Lei do Descanso seja finalmente cumprida e os trabalhadores respeitados“.

altino

O desembargador Altino Pedrozo ressaltou a importância de fóruns como este para os trabalhadores. “São movimentos assim, que reúnem entidades defensoras de uma categoria que fazem com que leis como esta sejam efetivadas“ afirma o presidente do TRT – PR. Para o desembargador a Lei do Descanso deve ser cumprida na sua integridade “pois não defende somente direitos dos motoristas profissionais mas sim toda a sociedade que trafega pelas rodovias do país“ conclui.

glaucio

Para o procurador do trabalho Gláucio Araújo, que participa da luta pela Lei do Descanso há tempo junto com a Fetropar, “a atuação do MPT está se aperfeiçoando para fazercom que as empresas cumpram a Lei na íntegra“ e para isso precisa da ajuda dos sindicatos que convivem com o problema de perto. “Procurem o Ministério Público do Trabalho para denunciar empresas que descumprem a lei, isso facilita a identificação pelo MPT de empresas que não estão respeitando os direitos dos trabalhadores“ explica Gláucio.

FNDL

O Fórum Nacional em Defesa da Lei do Descanso foi lançado nacionalmente em São Paulo no dia 06 de dezembro de 2013 com o objetivo de defender a Lei 12.619⁄2012 e lutar por sua aplicação imediata.

Para ver mais fotos, clique aqui.

Comissão do FNDL se reúne com Secretário Executivo do Ministério dos Transportes

11 Fev

reuniao fndl int

 

A comissão do FNDL-12.619, esteve em Brasília no dia 06 de fevereiro de 2014, para participar de uma audiência, previamente agendada pelo SINAIT, membro do FNDL, com o secretário executivo do Ministério dos Transportes, Miguel Mário Bianco Masella. O objetivo da reunião foi dar continuidade aos contatos e debates sobre a aplicação da lei 12.619.

Jacqueline Carrijo, que é auditora fiscal do MTE e integrante do FNDL, explicou ao secretário os problemas causados pelo não cumprimento da Lei do Descanso. Jacqueline expôs ainda vários acontecimentos com relação às fiscalizações do MTE e MPT que demostram a possibilidade e legalidade da aplicabilidade da lei.

O secretário executivo do FNDL, Hamilton Dias de Moura, esclareceu que a criação do Fórum Nacional em Defesa da Lei do Descanso foi uma expressão da necessidade da sociedade que defende um trânsito mais humano e do movimento sindical que representa os motoristas autônomos e celetistas, em defender uma condição de trabalho mais humana para estes trabalhadores. Hamilton disse ainda que a proposta do FNDL vai de encontro as aspirações do governo, que é signatário da resolução da ONU que pretende reduzir pela metade os acidentes de trânsitos em pelo menos 50% até 2020. Hamilton solicitou ao secretário a intervenção do Ministério para retomar o diálogo junto à Casa Civil.

Luiz Antônio Festino, diretor da NCST, fez uma explanação sobre as contradições do Ministério dos Transportes, entre a visão  e reconhecimento da importância da lei e as notas técnicas elaboradas pelo mesmo. Na sua apresentação, Festino deixou claro que deve ser o governo o mais interessado na aplicação da lei, pois ela será responsável pela diminuição de acidentes em todas as vias do país. Festino esclareceu ainda que a lei não é somente para os “caminhoneiros” e transportes de cargas, como querem deixar transparecer setores da sociedade, mas a mesma atinge aproximadamente 5 milhões de trabalhadores, urbanos, rurais, da iniciativa privada e dos serviços públicos.

Por fim, Miguel Mário Bianco Masella expressou seu total apoio a lei e abriu um espaço para dar continuidade aos debates sobre a Lei 12.619⁄2012. O secretário convidou ainda o FNDL a participar de reuniões no Ministério dos Transportes que possam interessar aos encaminhamentos do Fórum.

Estiveram presentes na reunião, o secretário executivo do Ministério dos Transportes, Miguel Mário Bianco Masella, Arthur Cerqueira Valério – Advogado da União, José Eduardo Vaz Albanese – Coordenador Geral da Secretária de Política Nacional de Transportes; Omar José Gomes – Presidente da CNTTT, Tito Lopes – Assessor da CNTTT, Luís Antônio Festino – Diretor da NCST, Geraldo Abílio de Meireles, Diretor da CNTTT e FTTRESP, Hamilton Dias de Moura – Secretário Executivo do FNDL, Juliana Dias Correa – assessora jurídica da UNICAM, Jacqueline Carrijo – auditora fiscal do MTE, representando o SINAIT e a SRT-TEM\GO.

TRT – PR: Visita Institucional: Presidente da FETROPAR

6 Fev

trt altino int

Na foto: Desembargador Altino Pedrozo dos Santos, presidente do TRT-PR, ao lado de Epitácio Antônio dos Santos, presidente da FETROPAR

O presidente da Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Paraná (FETROPAR), Epitácio Antônio dos Santos, visitou o Tribunal Regional do Trabalho do Paraná, em 06/02, sendo recebido pelo desembargador Altino Pedrozo dos Santos, presidente da corte.

Epitácio dos Santos entregou o convite para o lançamento do Fórum Estadual em Defesa da Lei do Descanso, que tem como principal objetivo alertar os governos federal e estadual quanto à efetiva fiscalização e aplicação da Lei 12.619/2012, que regula e disciplina a jornada de trabalho e o tempo de direção do motorista profissional.

Na ocasião, também foi entregue pelo presidente da FETROPAR uma cartilha com esclarecimento de dúvidas relacionadas aos direitos e deveres dos condutores profissionais.
Cartilha: Regulamentação da Profissão de Motorista
O fórum acontecerá nos dias 13 e 14 de fevereiro no auditório do Centro Politécnico da UFPR e na Assembleia Legislativa do Paraná.
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: